Nossa primeira playlist artsy e muita história para contar


Artsy People Playlist 01

Nossa playlist está no ar e tem muita arte, história e vídeos! Nesta primeira lista escolhemos canções e álbuns que tiveram a arte como inspiração.


Ouça aqui no Spotify: Artsy People Playlist 01


E vamos à lista com direito a video clipe também, porque a gente merece!

1. Imagine - John Lennon

John e Yoko em Bed-in: protesto pela paz mundial, 1969

O álbum Imagine foi lançado em 1971 por John Lennon influenciado por sua campanha pela paz mundial com a esposa, a artista e ativista Yoko Ono. Imagine foi o segundo álbum solo de Lennon e foi um sucesso de crítica e público. A música com o mesmo título foi escrita em conjunto com Ono, que também atuou como produtora. A letra de Imagine fala sobre um mundo em que as pessoas vivem o hoje, unidas pela paz e se considerando como irmãos.



2. Viva La vida - Coldplay

A liberdade guiando o povo, Eugène Delacroix, 1830

A música do Coldplay tem várias referências. A letra fala sobre a Revolução Francesa e a capa do álbum é a pintura de 1830 “Liberdade guiando o povo”, de Eugène Delacroix. A letra é uma interpretação do último discurso perdido do Rei Louis XV antes de sua morte.


Viva La Vida, Frida Kahlo, 1954

O nome da canção foi inspirado no quadro de Frida Kahlo, que também escreveu as mesmas palavras no seu leito de morte. Para Kahlo, o significado de Viva la Vida é uma celebração da vida, apesar de suas tristezas e muitos problemas.




3. ARTPOP - Lady Gaga


Sopas Campbell, Andy Warhol, 1962

Sabemos que Lady Gaga não dá um ponto sem nó e Artpop não foge à regra. A intenção do álbum era colocar a cultura da arte na música pop, um reverso de Warhol. Em vez de colocar o pop na tela, ela quis colocar a arte na lata de sopa. Gaga também recrutou o artista pop Jeff Koons para ajudar na parte visual. Artpop não foi um sucesso comercial e os fãs da cantora afirmam que foi um trabalho injustiçado por crítica e público.



4. Andy Warhol - David Bowie

Autorretrato, Andy Warhol, 1986

A arte de Andy sempre foi uma grande inspiração para David Bowie. Apesar disso, só foram se conhecer depois que ele escreveu a música em sua homenagem. Bowie conta que foi à The Factory performar a canção especialmente para o artista e a reação de Warhol foi a mais blazé possível. Disse “Hum, ok”, levantou e saiu. Em seguida, um de seus ajudantes ajudou a confirmar, Andy não gostou.



5. Sunday Morning - Velvet Underground


Arte da capa do álbum The Velvet Underground and Nico, Andy Warhol, 1967

Warhol estava envolvido até o pescoço com a banda The Velvet Underground. Produzia, financiava, criava a arte do álbum, transformou a cantora Nico uma de suas musas e até contribuiu com algumas músicas. Sunday Morning nasceu quando ele sugeriu a Lou Reed que escrevesse uma música sobre os efeitos de uma droga na manhã seguinte.


6. Picasso Baby - Jay-Z


Jay-Z e Marina Abramovic no dia da performance de Picasso Baby na Pace Gallery, 2013

Picasso Baby é tão cheia de referências de arte que a gente até se perde. Na letra, Jay-Z menciona diversos artistas e até se compara a alguns, como Basquiat e Picasso. Nem julgo, acho gênio!


No lançamento do single, ele performou por seis horas na Pace Gallery, em Nova York, para um público diminuto de anônimos e celebridades, incluindo a artista Marina Abramovic, a quem ele se inspirou na performance “The artist is present”.


A participação de Marina deu o que falar, já que algum tempo depois ela declarou ter se sentido usada pelo cantor, que prometeu ajudar a sua fundação e não cumprira a promessa. Jay-Z se defendeu dizendo que fez uma contribuição financeira para a organização de Abramovic sim, e que tinha o recibo para comprovar. Fofoca pela metade quase mata fofoqueira!


7. What the Water Gave Me - Florence and The Machine


O que a água me deu, Frida Kahlo, 1938

Frida Kahlo entra mais uma vez na lista de inspirações dos músicos. Florence usou o mesmo título da pintura de Frida para sua canção e disse que a água era uma metáfora para descrever coisas que fogem ao seu controle.


8. Like a Rolling Stone - Bob Dylan


Andy Warhol e Edie Sedgwick, anos 1960

A lindíssima música que Bob Dylan escreveu para Edie Sedgwick, então musa de Warhol, é na verdade muito triste. Dylan e Sedgwick tiveram um romance nos anos 1960 enquanto a vida de Edie estava de pernas pro ar. Ele enxergou que a amizade dela com Warhol lhe era muito prejudicial e que Warhol pouco se importava com ela. Enquanto ela tentava alcançar a fama com a ajuda de Warhol, que a colocava num pedestal como sua superstar, ela se afundava nas drogas e perdia todo o dinheiro que ganhou de herança da família. Warhol assistiu à ruína de Edie de camarote e nada fez para ajudá-la, descartando-a quando ela perdeu o brilho (e o dinheiro).


Dylan se casou com outra mulher pouquíssimo tempo depois, empurrando Eddie ainda mais para o fundo do poço. A família de Edie internou-a em uma clínica de reabilitação, onde tempos depois pareceu recuperada e até se casou. Infelizmente, ela teve uma recaída e morreu de overdose aos 28 anos.




100 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo